1.1 Nossa história

Charlie foi o primeiro cão socorrido e abrigado por Tuca Suguihara, despertando seu ideal apaixonado na luta em defesa dos animais. Foi resgatado em 2002, passou por atendimento de emergência e precisou amputar uma das patas. Esteve presente nos 10 primeiros anos de atividades da ONG, mas se foi em 19/08/12, quando todas as pessoas da casa estavam fora em trabalho voluntário. E o céu ganhou um anjo vira-latas ! Seu nome foi inspirado no desenho animado “Todos os cães vão para o céu”, em que o personagem principal era CHARLIE.

00 (1)

Fundada em 2002 por quatro amigas, a Associação Viralatinhas de Sumaré vem atuando de forma regularizada e competente em todas as regiões do município. Trata-se de um órgão independente do poder público.

Não possuímos abrigo e não recolhemos animais. Os animais que chegam à ONG acabam sendo cuidados por voluntários, muitas vezes com recursos próprios, e somente depois de recuperados são disponibilizados para adoção. A recuperação envolve atendimento veterinário, alimentação, vermifugação, socialização e castração. Cada animal demanda um tipo de cuidado, muitos passam por cirurgias de amputação e outros tantos carecem de atendimento individualizado e permanente, o que dificulta ou inviabiliza o processo de adoção. Muitos animais jamais serão adotados, seja pela deficiência, aparência ou idade.

Temos duas formas principais de promover a adoção de cães e gatos: feirinhas de adoção e anúncios nas redes sociais, através dos quais disponibilizamos os animais que estão sob os cuidados da ONG e também animais de terceiros.

É importante salientar que todos os animais adultos cuidados por voluntários da ONG são entregues para adoção já castrados. Animais de terceiros só participam das feirinhas de adoção desde que igualmente castrados e mediante agendamento.

O adotante preenche um “Termo de Responsabilidade” para ciência do compromisso e implicações legais em caso de abandono ou maus tratos (Lei Federal 9.605/98, art. 32).

Mantemos uma campanha permanente de castração a preço reduzido, visando a conscientização da população sobre posse responsável. Contudo, não somos suficientes em recursos e parceiros para assumir a demanda do município, sobretudo porque parte da população carece de um serviço urgente, constante e gratuito.

Junto a membros da sociedade civil, a ONG Viralatinhas compõe desde o início o Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos dos Animais do Município de Sumaré, criado em DEZ/12.

Conheça um pouco mais do nosso trabalho clicando aqui (link – vídeo com a Tuca falando do abandono e outros para esclarecimento geral).

_____________________________________________